Praia: concurso “Smart City” recebe 60 inscrições

Praia: concurso “Smart City” recebe 60 inscrições

O concurso de ideias “Smart City – Praia 2025 – Cidade com Sorriso”, lançado pela autarquia praiense em parceria com o Grupo Loide Engenharia e a Associação dos Jovens Empresários de Cabo Verde (AJEC) recebeu 60 inscrições.

A informação foi avançada pela presidente do Grupo Loide Engenharia, Loide Monteiro, à margem de um workshop “Smart City – Praia 2025 – Cidade com Sorriso”, realizado esta sexta-feira, na Cidade da Praia. “O workshop é a segunda fase do concurso Praia Smarty City. Enceramos a inscrição a 26 de Junho”, disse Loide Monteiro, explicando que o objetivo foi conhecer os candidatos, ver as ideias e trabalhá-las para depois dar um espaço de tempo para a preparação do projeto final, antes de serem submetidas para a avaliação. A presidente da Loide Engenharia avançou ainda que foram recebidas inscrições de 60 ideias enviada por 50 candidatos, dos quais 44 são do sexo masculino e seis do sexo feminino. Depois deste workshop, explicou a mesma fonte, os candidatos terão três meses para trabalhar e estruturar as ideias e apresentarem o projecto final. Depois haverá um prazo de 30 dias para os elementos do júri fazerem a seleção.

Loide Monteiro avançou ainda que ideia é de ter nove premiados, que serão conhecidos no final de Outubro próximo. Pretende-se, segundo Loide Monteiro, que o próximo passo seja a incubação das ideias que vencerem. “Seria transformá-los numa “Start-Up” para depois termos esses produtos implementados na urbanização inteligente que queremos fazer”, concluiu. Por seu turno, o vereador do Urbanismo da Câmara Municipal da Praia, Rafael Fernandes, observou que Smarty City significa “tornar algo fácil para as pessoas e para as instituições”. “Encurtar caminhos, tornar os cidadãos mais próximos das instituições, tanto públicas como privadas, dentro de um território”, pontuou o autarca dando conta que há várias ideias que se pretende implementar, a nível de transportes públicos, por exemplo. Rafael Fernandes finalizou afirmando que, neste momento, não há um orçamento porque o projeto está na fase embrionária. “Terá um custo sim, mas o retorno será muito maior que o investimento”, defendeu.

This Post Has One Comment

  1. Muito util para o nosso povo que ate hoje luta pela dignidade financeira e economica do Pais .. gostei muito da ver jovens no centro desenvolvimemto do Pais capacitando eles para que no futuru ser melhor de que antes.. muito agradecido de Vous conhecer..

Deixe uma resposta